Jovens estudantes de Aveiro também fizeram greve pelo clima

 

 

As mensagens nos cartazes eram claras e pretendiam alertar consciências: o planeta está sob ameaça e a culpa é de todos nós. Cerca de duas centenas de jovens estudantes de Aveiro juntaram-se, esta sexta-feira, no centro da cidade, dando cumprimento a um protesto internacional em prol do ambiente.

 

A iniciativa Greve Climática Estudantil conseguiu, assim, deixar a sua marca em Aveiro, tentando sensibilizar o maior número de pessoas para a necessidade de proteger e respeitar o ambiente.

 

Inspirados na adolescente sueca Greta Thunberg, que ao longo de várias sextas-feiras fez greve às aulas para chamar a atenção para o problema das alterações climáticas, os estudantes do ensino Secundário saíram para a rua para dizer que é preciso mudar.

 

Tal como fez Greta Thunberg, há alguns meses, na Polónia: “Hoje, usamos 100 milhões de barris de petróleo todos os dias. Não há política para mudar esta situação, não há regras para manter esse petróleo no solo. Logo, não podemos salvar o mundo alinhado pelas regras, porque as regras precisam mudar. Tudo tem de mudar.” Foram estas as palavras da jovem que está a inspirar muitos milhares, um pouco por todo o mundo.

 

“Vocês dizem que amam os vossos filhos, no entanto, estão a roubar-lhes o futuro, mesmo à frente deles” e “Não ao consumismo, sim ao ambientalismo”, foram algumas das mensagens que ficaram da Greve Climática Estudantil de Aveiro.

 

A nível nacional, o protesto assumiu a hashtag #fazpeloclima e promete continuar a fazer-se ouvir.

 

 

Partilhar
avatar
  Notificações  
Notificação de