A Ria de Aveiro viveu um dia de festa

 

Etelvina Almeida*

 

 

Este domingo, ao início da tarde, no Cais do Bico da Murtosa, um novo barco moliceiro sulcou pela primeira vez as águas da Ria, de seu nome, “O PRESIDENTE”. O dia parece ter sido “escolhido a dedo”, tais eram as condições climatéricas: dia de sol, temperatura amena, vento favorável para velejar e maré a encher.

 

No local, na praia adjacente ao Cais, pela muralha, e até por água se concentrou a imensa assistência de amigos, fotógrafos, jornalistas e público em geral que vieram assistir a este evento tradicional, que já não acontece tão assiduamente como há umas décadas.

 

A presença de duas embarcações tradicionais, uma bateira e um barco moliceiro novo atraíam os olhares e a curiosidade do povo, sobretudo pela beleza das pinturas dos quatro painéis do barco, que vão do tema brejeiro ao patriótico.

 

Estas embarcações são pertença da empresa de animação turística murtoseira, “Terra d’Água”, de Ricardo Cardoso e Verónica Fonseca e destinam-se à actividade marítimo-turística em ria aberta.

 

Trata-se de um barco moliceiro que está preparado para navegar à vela e apresenta uma mais-valia, para a actividade que nele se irá desenvolver, o turismo – um traste com uma dimensão que permite o acesso a pessoas com mobilidade reduzida. A forma, a dimensão e o processo de construção da embarcação mantêm-se nos parâmetros tradicionais, assim como a decoração, refere a empresa.

 

A construção do barco moliceiro foi realizada pelo mestre construtor naval, António Esteves, de Pardilhó, que com 77 anos de idade ainda se mantém a exercer a actividade com paixão. E tal como ele refere, com uma grande expressão de satisfação, “foi feito com primor, dei o meu melhor, dei aquilo que melhor sei fazer”.

 

A pintura dos painéis do barco moliceiro foram realizados pelo artista plástico José de Oliveira, autor da maior parte dos painéis dos barcos que se encontram a navegar, e que completa este ano 30 anos de carreira nesta área.

 

A preparação e o decorrer do evento foram realizados com muito primor e entusiasmo por parte dos seus proprietários, que através desta iniciativa contribuíram para enriquecer o património navegável tradicional da Ria de Aveiro, juntando-se a outros empresários e proprietários privados, um clube e um município, que ainda alimentam a paixão pelo barco moliceiro e o mantêm a navegar à vela, quer ligado ao turismo, quer a participar nas Regatas da região.

 

A frota de barcos moliceiros tradicionais, que até então tinha vindo a decrescer, sofreu um grande impulso nestes últimos cinco anos. Através da iniciativa de alguns empreendedores quatro novos barcos tradicionais se estrearam.

 

 

Foi com emoção e alegria que se celebrou este “bota-abaixo”. Com a presença de uma parelha de bois no areal, trazendo à memória outros tempos. Com duas intervenções, a dos proprietários das embarcações e a do presidente da Câmara Municipal da Murtosa, Joaquim Batista, que enalteceu esta iniciativa e parabenizou os mentores deste projecto. Ricardo Cardoso, um dos proprietários, apresentou os objectivos da empresa e a motivação para este empreendimento, homenageando um homem-moliceiro, amigo e colaborador, que muito os encorajou para realizar a construção deste barco – José Rebesso que, com 79 anos de idade, ainda participa nas regatas e projecta toda a sua paixão no o barco moliceiro e na ria.

 

O barco moliceiro foi benzido, num acto de celebração religioso, e o champanhe foi derramado sobre a bica da proa pelas mãos de José Rebesso, acompanhado pelos proprietários e colaboradores da empresa, num momento de grande alegria, ao som do Grupo Musical Bunheirense e aplausos do público.

 

Convidados a subir a bordo o presidente da Câmara, o mestre construtor e José Rebesso, inicia-se o “bota-abaixo” com o público a empurrar o barco, que em grande euforia o lançaram à água para realizar a sua viagem inaugural. Com a vela já içada aproveitou-se o vento favorável para mostrar toda a performance, elegância e beleza do barco moliceiro, ali ao largo da praia, sob aplausos entusiastas da assistência.

 

A tarde acabou com mais uma viagem, com todos os colaboradores da empresa festejando.

 

Que se mantenha a tradição!

Que não se deixe morrer este património material e imaterial da nossa região lagunar.

 

 

* Investigadora e especialista em embarcações tradicionais da ria

 

Partilhar
avatar
  Notificações  
Notificação de
trackback
Murtosa prepara-se para "presentear" a Ria de Aveiro com mais um moliceiro - AveiroMag

[…] do “Presidente”, a Murtosa dará, em breve, mais um barco moliceiro tradicional à Ria de Aveiro. O […]