Pássaro de Seda lança “Louça Preta de Orla Branca” e brinda ao 4.º aniversário

 

A marca aveirense Pássaro de Seda acaba de lançar um novo produto no mercado, estreando-se, também, num segmento diferente daquele que é o seu ADN (a bijuteria). De Aveiro para todo o país (e para o estrangeiro) saem agora uns novos copos de chá com tampa e infusor.

 

Este novo produto da Pássaro de Seda faz parte mais recente coleção de cerâmica da marca, intitulada “Louça Preta de Orla Branca” – nome inspirado no poema popular de Pessoa “Lenço Preto de Orla Branca”.

 

“É uma peça composta por três elementos – o copo, a tampa e o infusor – todos eles totalmente trabalhados à mão em grés negro. No seu interior, são vidrados a branco e no exterior  é usada o ‘hakeme’, uma técnica japonesa de pinceladas com porcelana, o que lhes confere um acabamento rústico. Esta é a combinação perfeita para se conseguir produzir sempre peças únicas e irrepetíveis, cuja perfeição advém das naturais imperfeições, tão próprias do que é produzido manualmente”, destaca a criadora da Pássaro de Seda, Maria João Cravo.

 

O lançamento destes novos copos coincide com a celebração do 4.º aniversário da abertura da loja física da Pássaro de Seda.  O convite pode passar, assim, por fazer um brinde com chá, com a certeza de que “este novo produto do Passarinho” – como, carinhosamente, lhe chama a criadora – “é o recipiente ideal para celebrar estes quatro anos na rua mais bonita da cidade, a Rua Direita”.

 

Para apresentar estas primeiras criações da coleção “Louça Preta de Orla Branca”, e à semelhança do que já aconteceu no passado, a Pássaro de Seda voltou a unir-se à Loja do Chá e criou uma edição limitada, que está a ser lançada nesta Páscoa e que se estenderá até ao Dia da Mãe. Dentro de uma “caixa presente”, os clientes encontrarão o copo com a tampa e o infusor, e o chá da Primavera, edição da Loja do Chá.

 

 

 

 

 

Em tempo de aniversário, o balanço torna-se inevitável. “A loja e a marca têm vindo a conseguir impor-se na cidade de Aveiro, tornando-se cada vez mais conhecida. E é bom sentir a preocupação crescente em fugir aos grandes grupos económicos (sobretudo internacionais), em comprar o que é português, sustentável, feito por pequenos produtores que usam matérias-primas e técnicas tão nossas, e que são pagos a preço justo”, avalia Maria João Cravo.

 

“Também com os turistas temos tido imenso sucesso, já que eles percebem que os produtos e marcas que encontram na loja Pássaro de Seda são autênticos, genuínos e realmente produzidos em Portugal”, acrescenta a responsável pela marca. “É sucesso garantido quando me veem a trabalhar no barro, porque eles adoram ‘comprar de quem faz’”, exemplifica.

 

 

 

Partilhar
avatar
  Notificações  
Notificação de