Margem leva os Capitães de Areia do século XXI até ao palco do Cineteatro Alba

 

O espetáculo Margem, do coreógrafo Victor Hugo Pontes, e que tem como inspiração o romance de 1937 de Jorge Amado, Capitães de Areia, sobe ao palco do Cineteatro Alba no dia 3 de maio, pelas 21h30. Vencedor do Prémio Melhor Coreografia atribuído pela SPA – Sociedade Portuguesa de Autores, o espetáculo vai contar com a participação de crianças albergarienses, lado a lado com os 12 jovens do elenco.

 

Margem retrata um grupo de crianças e adolescentes abandonados que vivem nas ruas de São Salvador da Baía, roubando para comer, e dormindo num trapiche – um armazém onde, como uma espécie de família, se protegem uns aos outros e sobrevivem a um dia de cada vez. Mais de oitenta anos depois da publicação do livro, questiona-se quem são os novos capitães de areia e qual a realidade social destas crianças, conscientes de que nem sempre há finais felizes.

 

Neste encontro entre a linguagem coreográfica de Victor Hugo Pontes e a obra literária de Jorge Amado – que é também uma obra política – houve também a necessidade de procurar as vozes do abandono no século XXI. Em entrevistas conduzidas com jovens institucionalizados e outros, no Instituto Profissional do Terço e no Centro de Educação e Desenvolvimento de Pina Manique – Casa Pia de Lisboa, tentou-se perceber universos de abandono e carência. Por fim, juntaram-se memórias e experiências dos próprios intérpretes e do seu processo na construção do espetáculo. Tudo misturado com uma banda sonora urbana, tribal, urgente, feroz por vezes, e que bebe de muitas raízes.

 

Os bilhetes para o espetáculo Margem têm o preço de cinco euros. Para os portadores Cartão Amigo, Cartão Sénior Municipal, Cartão Municipal de Voluntário e Jovens Sub 23 o ingresso custa três euros. O Cineteatro Alba disponibiliza um serviço de babysitting gratuito.

 

Partilhar
avatar
  Notificações  
Notificação de