Mário Faísca comemora 33 anos de carreira e faz a festa em palco

 

 

 

 

Por mais tímida que seja, por mais séria que possa parecer, cada pessoa tem, definitivamente, um palhaço dentro dela. É esta a convicção de quem anda há 33 anos a soltar gargalhadas a miúdos e graúdos, e que nos habituámos a conhecer como Mário Faísca. Nos próximos dias 28 e 29, este “ator de alma e palhaço de coração” promete conduzir-nos nessa descoberta do “palhaço que há em nós”, num espetáculo que serve para assinalar os seus 33 anos de carreira.

 

Será uma “viagem pelo mundo de sonhos, ilusão e mímica”, “um mundo onde as idades não têm valor, pois o que realmente interessa é a arte do palhaço fazer rir”, adianta o artista que tem vindo a fazer de Aveiro o “palco” da sua vida. Natural de Lisboa, chegou à cidade dos canais há 22 anos e, desde então, esta sido cada vez mais a sua terra.

 

Poucos o conhecerão pelo seu verdadeiro nome, Francisco Mário Robalo, mas ele não se importa nada com isso. Muito pelo contrário. Tanto mais porque a alcunha Faísca tem uma razão de ser muito especial e remonta ao período antes do 25 de abril de 1974. “Eu estava a fazer a técnica de um espetáculo e originei um curto-circuito e logo me chamaram Faísca”, recorda.

 

Verdade seja dita, passou grande parte da sua vida a fazer faísca. A nível profissional, como engenheiro eletrotécnico, e a nível artístico, como ator e palhaço.

 

Mário Faísca gosta de soltar gargalhadas, arrancar sorrisos e aconchegar corações. Os dedos das mãos não chegam para contar as vezes em que abraçou causas e projetos solidários, na região e por esse país fora. Ainda em 2017, após os grandes incêndios que assolaram o país, andou a “Dar um sorriso às crianças” de vários concelhos afetados pelo fogo.

 

Um espetáculo com várias mensagens

 

A comemoração dos 33 anos de carreira de Mário Faísca serão, então, feitas em palco e “com casa cheia”, assim espera o artista. Serão três espetáculos – um no dia 28 (21h30) e dois no dia 29 (17h00 e 21h30) no auditório do Avenida Café Concerto, em Aveiro.

 

“É um espetáculo que dá a conhecer a minha carreira e a minha vida, mas que também deixa mensagens muito especiais”, desvenda. “Uma das principais mensagens é o convite a rirmos e brincarmos mais, a aproveitarmos esse lado bom da vida”, acrescenta. No fundo, a descobrirmos o “Palhaço que há em nós”, como indica o título do espetáculo.

 

Os bilhetes já estão à venda e custam 5 (crianças) e 7 euros (adultos).

 

 

 

 

 

 

Partilhar
avatar
  Notificações  
Notificação de