Ângelo e Sofia despedem-se do lar da Gafanha do Carmo mas deixam um livro

 

 

 

 

Durante oito anos, Ângelo Valente e Sofia Nunes formaram a dupla que deu a conhecer ao mundo o Centro Comunitário da Gafanha do Carmo, uma instituição para idosos que não se esquiva a crescer mesmo que pertença à freguesia mais pequena do município de Ílhavo, e que se celebrizou por, entre outras coisas, demonstrar que ainda se pode ser muito feliz e fazer muita coisa depois de velho.

 

Agora, os dois partem para um novo desafio, embarcam no projeto siosLIFE, deixam o Centro Comunitário entregue à capacidade de renascer constante que herda também deles, mas não partem sem deixar registada e eternizada uma boa parte da história daquele que foi o seu percurso na instituição num livro que é lançado, no Cais Criativo da Costa Nova, em Ílhavo, no dia 3 de julho, às 21h00.

 

“Antes de Morrer Quero…” é o livro, editado pela Cultura Editora e escrito pela ilhavense Maria Inês Santos, que reúne as histórias destes oito anos que passaram, a de Sofia e de Ângelo, as de alguns dos idosos que deram a cara pelas centenas de vídeos e projetos levados a cabo desde, praticamente, o início, a dos cães Vadio e Viana, as de muitos familiares dos utentes, mas também, senão sobretudo, as dos idosos que optaram por nunca aparecer, mas cujas histórias fazem parte da história.

 

Um livro que além de contar, de forma arejada e descomprometida, estas histórias reais, que são representativas não só dos problemas, dos desafios e de temas que estão ligados ao envelhecimento, mas também a perpetuação de algumas das visões que Ângelo Valente e Sofia Nunes têm de coisas que nos tocam a todos: a morte, o amor, a liberdade, o envelhecimento, a doença.

 

No final, o livro convida o leitor a pensar-se e a definir que coisas quer fazer antes de morrer. “Antes de Morrer Quero” está à venda em todas as livrarias e também online a partir do dia 5 de julho.

 

 

 

 

O livro é lançado no dia 3 de julho, na Costa Nova

Partilhar
avatar
  Notificações  
Notificação de