Acima do desporto deve estar o interesse nacional, diz presidente do Beira-Mar

 

 

 

O presidente da direção do Sport Clube Beira-Mar, Hugo Coelho, diz que acima do desporto deve estar o interesse nacional e a saúde pública, pelo que regista com total concordância a decisão anunciada pela Federação Portuguesa de Futebol de suspender as competições nacionais de futebol e futsal organizadas pela FPF a partir de 13 de março.

 

A decisão, que vigora por tempo indeterminado, visa responder à “limitação crescente de acesso a instalações desportivas e à necessidade de toda a população seguir medidas eficazes de higiene e etiqueta respiratória”. 

 

No início da semana, o grupo de emergência criado pelo presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, para monitorizar o impacto do Covid-19 tinha decidido que os jogos do Campeonato de Portugal seriam disputados à porta fechada, mas os desenvolvimentos registados nos últimos dias obrigaram a reforçar as medidas de prevenção.

 

Hugo Coelho não esconde que prefere o adiamento à realização de jogos sem público nas bancadas.. “O futebol existe para os adeptos”. Um jogo à porta fechada é um jogo sem vida, que mais parece um treino”, afirma. A situação provocada pelo Covid-19 continuará a ser monitorizada pelo grupo de emergência que poderá rever, ampliando ou reduzindo, as medidas agora definidas.

 

A direção do clube aveirense está a acompanhar todo este processo com o máximo de atenção e rigor. Para além da suspensão dos treinos e jogos de todas as modalidades, o Sport Clube Beira-Mar decidiu também encerrar, por tempo indeterminado, os serviços da Secretaria e de Cobrança de Quotas.

Partilhar

Post a Comment