Indicação dos dois clubes que sobem à II Liga pode criar “sensação de injustiça”

 

 

 

O presidente da direção do Sport Clube Beira-Mar concorda com a decisão de cancelar os campeonatos seniores anunciada pela Federação Portuguesa de Futebol, mas entende que a necessidade de indicar os dois clubes do Campeonato de Portugal que sobem à II Liga deixará ficar sempre uma sensação de injustiça.

 

“Em relação ao cancelamento, a Federação fez o que tinha de ser feito. Primeiro está a vida, a segurança e as pessoas. Já quanto à definição das duas equipas que sobem qualquer modelo será sempre injusto porque os campeonatos só terminam na última jornada depois de jogarem todos contra todos”, afirma Hugo Coelho, adiantando que a escolha dos dois clubes com mais pontos será, eventualmente a opção menos injusta de todas. “Será essa a posição que vamos defender”, assume.

 

O Campeonato de Portugal foi suspenso com nove jornadas por disputar. O Beira-Mar seguia no 5.º lugar da Série C, com 37 pontos, a 16 do líder Praiense e a 5 do segundo classificado, Benfica de Castelo Branco, lugar que garantiria o acesso ao play-off de promoção à Segunda Liga. A Federação Portuguesa de Futebol anunciou esta quarta-feira que dá “por concluídas, sem vencedores, todas as suas competições seniores que se encontram nesta data suspensas, não sendo atribuídos títulos nem aplicado o regime de subidas e descidas e compromete-se a indicar com a maior brevidade possível as duas equipas do Campeonato de Portugal que acedem à Segunda Liga.

 

Na base desta decisão está o entendimento daquele órgão federativo de que “não estão reunidas as condições de saúde pública para que clubes com estruturas amadoras, como é próprio das provas em que participam, possam treinar e competir em segurança”.

 

A decisão foi tomada depois de uma reunião, por teleconferência, com as associações distritais e regionais de todo o país, na qual foi analisado o impacto que a pandemia da Covid-19 continua a ter no futebol sénior não-profissional. “Estas circunstâncias impedem o normal decurso das competições, sendo imprevisível antever quando e se tais condições de saúde pública estarão reunidas ainda durante esta época desportiva”, esclarece a FPF.

 

Hugo Coelho espera que este momento seja aproveitado para, em conjunto, se proceder à remodelação do quadro competitivo do Campeonato de Portugal. “Depois desta fase que estamos a passar nada será como dantes. A realidade da época 2020/2021 será completamente diferente da que tínhamos até agora”, sublinha o líder do clube auri-negro, garantindo que “a próxima temporada será preparada com calma, seriedade, ponderação e, acima de tudo, com uma análise rigorosa do estado atual da sociedade, das empresa e da economia”.

 

Associação de Futebol de Aveiro também dá campeonatos seniores de futebol e futsal por concluídos.

 

Depois da Federação Portuguesa de Futebol, também a Associação de Futebol de Aveiro (AFA) decretou a conclusão das suas provas distritais seniores de futebol e de futsal. Em comunicado, a AFA “entende que continuam a não estar reunidas as condições de saúde pública para que os clubes amadores das provas seniores distritais possam treinar e competir em segurança, sendo imprevisível antever quando, e se, tais condições de saúde pública estarão reunidas ainda durante a presente época desportiva”. Nesse sentido, a AFA decidiu “dar por concluídos, sem vencedores, os campeonatos de futebol e futsal sénior do distrito de Aveiro, fixando-se como definitiva a tabela classificativa estabelecida à data da suspensão dos mesmos”, oficializada a 10 de março.

 

A Associação de Futebol de Aveiro compromete-se ainda a estudar os moldes em que decorrerão as competições relativas à época desportiva 2020/2021, sendo que, desde já, comunica que “foi deliberado que, nesta época, não há lugar a quaisquer descidas nos campeonatos em causa”. O comunicado não esclarece, no entanto, se poderão registar-se subidas de divisão. No documento, a Associação adianta, ainda, que está a trabalhar junto da FPF no sentido de “angariar eventuais apoios financeiros para a época desportiva 2020/2021, tendo em conta a difícil realidade económica, que se perspetiva pouco favorável para todos”.

0 0 vote
Article Rating
Partilhar
Notificações
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x