E que tal aproveitar o confinamento para organizar o guarda-roupa?

 

 

 

Neste período de isolamento, já recebemos centenas de ficheiros e documentos com sugestões de tarefas, passatempos, links para visitas virtuais a museus, assistir a peças de teatro e concertos, receitas de pão, comida saudável, vídeos para exercitarmos o corpo e mente, enfim, inúmeras coisas para nos ocuparmos, para tentarmos manter alguma sanidade mental nesta época de confinamento social.

 

Acredito que a muitos de nós falte a paciência, tempo, disposição ou vontade de fazer o que quer que seja, mas é extremamente importante que tentemos, que façamos algo prazeroso e que o resultado seja visível, com benefícios para o futuro.

 

Cuidar da nossa imagem pode ser uma excelente opção. Sem esquece que a construção da imagem está intimamente ligada ao nosso autoconhecimento, autoconfiança e autoestima. A base começa no nosso interior.

 

Existem outras ferramentas, alguns fatores que vão sendo alicerces nesta construção. Destralhar e organizar o guarda-roupa pode revelar-se uma das tarefas mais importantes nesse processo da construção da imagem e nada como aproveitar estes dias em casa para pensar nisso e executar.

 

Aqui vão as minhas dicas:

 

1. É importante estarem disponíveis para cumprir e desapegarem-se das coisas (sim, são coisas).

 

2. Definam a que tipo de peças se vão dedicar e terminem a tarefa. Sugiro que comecem pelo vestuário, depois pelos acessórios, interiores e calçado. Comecem e terminem no mesmo dia.

 

3. Destralhem. Olhem para as peças que não usam mesmo e retirem-nas do armário. Ofereçam às amigas ou família, instituições, vendam-nas… (refiro-me às peças que estão em bom estado). Aquelas que gostam e querem usar, mas falta-lhe um botão, estão descosidas, precisam de ser modificadas, ponham a mão na massa ou peçam a quem sabe. Com as mais velhinhas façam panos do pó, vestidos para as bonecas ou peluches, sacos para transportar os sapatos, no fundo, reutilizem. Ah! Aquele vestido que ainda querem vestir, mas esta não é a altura destinada, coloquem-no numa caixa bem-acondicionada para mais tarde concretizarem esse desejo. Para as dúvidas sobre a camisola ou as calças que gostam tanto mas não sabem como usar, basta enviarem-me um email eduardamaia@hotmail.com com uma foto vossa e a peça vestida que darei o meu conselho. E, finalmente, em relação a tudo o que foi oferecido, que tem um significado especial ou é uma recordação, lembrem-se que são meros objetos e podemos guardá-los na alma e no coração.

 

4. Volume reduzido, espaço no armário, nas gavetas, nas prateleiras, mãos à obra! Esta é a hora de organizar. Aconselho a agruparem as peças consoante a tipologia – casacos juntos, calças juntas etc. -, para além de ordenar as mesmas por cores e, no caso das saias e dos vestidos, também por tamanhos. Quanto à forma e disposição das peças, vai depender do espaço que cada um tenha. As peças que puderem estar penduradas separadamente, ótimo. A mesma regra aplica-se ao que colocarmos nas gavetas e prateleiras.

Se possível devem usar cruzetas iguais – viradas para o mesmo lado –  leves, que não deformem a roupa.

Arrume a roupa pronta a ser usada!

 

5. O resultado será altamente compensador porque terão no armário exatamente o que usam, saberão onde se encontra, vão perceber quais são as vossas necessidades e mais facilmente conseguirão construir os vossos looks diários. É claramente uma motivação para a melhoria e para novas inspirações!

 

 

Eduarda Lopes

Blogger e consultora de imagem

0 0 vote
Article Rating
Partilhar
Notificações
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x