Da serra à pateira, em Águeda há paisagens únicas para descobrir

 

 

 

Sabia que existem em Águeda um total de nove trilhos de natureza, com paisagens únicas e diferentes, prontos para serem explorados? Da Serra do Caramulo à Pateira, das aldeias de granito e xisto, às vilas e à cidade, há muito por onde caminhar ou pedalar, sempre em contacto com a natureza em estado puro.

 

O mais recente de todos eles, o Trilho do Rio Águeda, pode, inclusive, ser percorrido por pessoas com mobilidade reduzida, graças à disponibilização de um equipamento especial – que deve ser previamente requisitado junto dos serviços de turismo da autarquia. Tem 19,33 quilómetros de extensão, numa rota (circular) que tem início e fim junto ao Instituto da Vinha e do Vinho, no centro da cidade de Águeda.

 

Destaque também para o Trilho da Pateira ao Águeda, que se encontra com o percurso do rio – tem 14 de extensão e liga as freguesias de Óis da Ribeira, Travassô e Recardães e Espinhel – e para o Trilho da Aldeia, que está totalmente integrado na aldeia de Macieira de Alcôba e estende-se por 2,5 quilómetros. Numa zona onde domina o granito, este trilho é um convite para ficar a conhecer uma aldeia histórica, muito ligada à cultura do milho.

 

E é também na aldeia de Macieira de Alcôba que tem início o Trilho das Terras de Granito, com 8 quilómetros de extensão e, por isso, com uma maior abrangência de paisagem para apreciar.

 

 

Rios, arrozais e vales

 

Igualmente recomendado a quem não se deixa assustar com percursos superiores a cinco quilómetros, o Trilho da Ponte de Ferro, com 7,4 quilómetros de extensão, conduz os aventureiros até à linha do Vouga, ao “rio Velho” e à Ponte de Ferro (que dá nome ao trilho).

 

O convite para partir à descoberta da paisagem natural do município de Águeda deve passar também pelo Trilho dos Poços – com partida no Largo da Pateira de Fermentelos, junto à Estalagem, e 11 quilómetros de extensão – e o Trilho de Lourizela – com 4 quilómetros e que permitir passear nas margens do rio Alfusqueiro.

 

Completam o leque de propostas de caminhadas naquele território o Trilho do Vale Serrano – que se estende por 5,3 quilómetros, passando pelo rio Agadão e por uma pequena cascata, entre outros pontos de interesse – e pelo Trilho dos Arrozais – com 12,44 quilómetros e que atravessa uma paisagem de imensos arrozais em Estrada Real, cruzando-se com o Caminho Português de Santiago.

 

São várias propostas, com diferentes graus de dificuldade e paisagens para todos os gostos. O melhor de tudo? Pode ir experimentá-los a todos, dividindo a aventura por vários fins de semana.

 

 

 

 

Informações

Para consultar e fazer o download dos mapas de cada um dos trilhos, pode aceder ao website da câmara municipal de Águeda.

 

Contactos

Pode contactar o Posto de Turismo de Águeda, através do telefone 234601412 ou do e-mail geral@cm-agueda.pt.

 

 

(Créditos da foto: Ernesto Pires)

Partilhar

2 Comments

  • Avatar
    Daniel
    14 de Junho, 2020

    Deviam ver como estão os trilhos. Abandonados e impossíveis de percorrer. Não é só acreditar nos comunicados que a câmara municipal faz. O Trilho do Rio (mais recente) nunca ficou apto para uma pessoa de mobilidade reduzida percorrer (percurso de terra batida, buracos e ervas altas, por exemplo). Os restantes são uns piores que os outros.

  • Avatar
    Francisco
    15 de Junho, 2020

    Falta o 10º trilho (Lourizela). Como já antes disseram a conservação deixa muito a desejar. As juntas queixam-se da CMA que não lhes dá verba para a limpeza e a CMA diz que é trabalho das juntas. Pelo meio ficam os trilhos ao abandono, a degradarem-se (caminho e sinalização) e quando derem por ela já não existem.
     

Post a Comment