Projeto aveirense distinguido nos YAMawards

 

Paulo Maria Rodrigues, professor do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro e compositor residente da Companhia de Música Teatral, sabia que a sua instalação e performance de música-teatral “Murmuratorium” tinha sido selecionada para os YAMawards (Young Audiences Music, em português, Música para Jovens Audiências), prémio internacional de que honra a criatividade e a inovação nas produções musicais para audiências jovens. Por essa razão, assistia à sessão final daqueles prémios, em casa, ao computador.

 

No exato momento que é anunciado o nome da sua produção como vencedora, tocam à campainha para entregar um ramo de flores e a escultura que certifica a atribuição do prémio. Foi assim, perante esta precisão e com espanto em duplicado, que Paulo soube que tinha tido o Melhor Projeto Participativo dos YAMawards 2020.

 

“Murmuratorium” é um misto de performance e instalação que pode ser explorada de forma livre e informal. Ao ar livre, num espaço delimitado, coexistem objetos que desempenham, simultaneamente, um papel cénico e sonoro e também coexistem pessoas ouvindo, dando voz à delicadeza, ao belo, à harmonia. O resultado nunca se repete, dado que depende sempre de quem participa, ou melhor, da sua intervenção.

 

Pensado para crianças e jovens, “Murmuratorium” estreou-se no Festival dos Canais, em 2019, em Aveiro, em resultado de uma coprodução entre a Companhia Música Teatral, o Teatro Aveirense e a Musiquim – Associação Musicoteatral dos Açores.

Partilhar

Post a Comment