Centro de bem-estar para crianças com cancro projetado para a região

 

 

 

 

Foi a partir da sua própria experiência, enquanto mãe de um jovem com cancro, que a aveirense Anabela Figueiredo teve a ideia de começar a projetar um centro de bem-estar para crianças, jovens e respetivas famílias, afetados por esta doença. Daí até ganhar o apoio de outras mães e profissionais de saúde (do serviço de Oncologia do Hospital Pediátrico de Coimbra) não precisou de muito tempo. Mais do que uma ideia, neste momento já têm um projeto muito bem definido e uma associação formalmente constituída. Falta apenas angariar a verba necessária para construir o equipamento, projetado para a zona de Vagos.

 

A ideia da Calioásis – assim se chama a associação com sede em Aveiro e abrangência extensível a toda a região Centro – passa por recuperar uma antiga casa florestal. “Queremos que seja numa zona de floresta, rodeado pela natureza, com uma envolvência que seja o oposto da do hospital”, anuncia Anabela Figueiredo.

 

No futuro centro de bem-estar, aquelas crianças e jovens passarão a dispor de “alojamento, para estadias de curta duração, totalmente adaptado a mobilidade reduzida, em ambiente familiar e numa comunidade integrada que vive situações semelhantes”. Segundo realça Anabela Figueiredo, estas crianças vivem “períodos de isolamento muito prolongado” – o do seu filho já se arrasta há três anos – e só beneficiarão com a existência de um espaço onde possam passar uns dias de lazer, nas pausas dos tratamentos.

 

O processo para a aquisição do espaço já está em curso, assim como a campanha de angariação dos fundos necessários para as obras. São precisos cerca de 500 mil euros, sendo possível ajudar através de várias formas. “Além dos donativos em dinheiro, as pessoas também podem comprar bens no nosso bazar”, destaca a presidente da associação aveirense.

 

A partir do website da Calioásis é possível acompanhar a evolução da entrega de donativos, assim como futuras campanhas e iniciativas de angariação de fundos.

 

Apoio domiciliário é outro dos objetivos

 

Complementarmente ao projeto da construção do centro de bem-estar, a Calioásis pretende alargar a sua intervenção através de um sistema de apoio domiciliário que pretende ser abrangente e holístico, proporcionando aos doentes, bem como aos seus cuidadores, um apoio personalizado e multidisciplinar (psicológico, educativo, social e lúdico), em função das necessidades individuais.

 

O objetivo da associação formalmente constituída em julho do ano passado passa por melhorar o bem-estar e qualidade de vida destes doentes, bem como contribuir para o alívio da sobrecarga dos cuidadores.

 

A incidência estimada do cancro em idade pediátrica varia de acordo com a idade, com o tipo de tumor, sexo e raça ou região do mundo, de entre outros fatores. Na Europa, cerca de 15.000 crianças até aos 14 anos de idade e 20.000 adolescentes e jovens adultos dos 15 aos 24, são diagnosticados com cancro todos os anos. Em Portugal, estima-se que surjam anualmente cerca de 400 novos casos entre os 0 e os 18 anos.

Partilhar

2 Comments

  • Avatar
    Amélia Costa
    15 de Janeiro, 2021

    É tão urgente haver um espaço como o que a CaliOásis procura concretizar como criar, complementarmente, um sistema de apoio domiciliário nas vertentes já mencionadas. No hospital pediátrico não existe, acreditem, qq tipo de apoio psicológico nem psiquiatrico para os doentes e muito menos para os cuidadores! FORÇA e PARABÉNS à CALIOÁSIS!

Post a Comment