Barco moliceiro vai ser candidato a património da UNESCO

 

 

 

A Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) quer candidatar o barco moliceiro e a construção naval a património da UNESCO. A intenção foi assumida, esta terça-feira, na praia da Vagueira, em Vagos, no arranque do Congresso da Região de Aveiro que, este ano, assume um formato especial: irá percorrer os 11 concelhos que integram a comunidade intermunicipal, num programa que se prolonga até 6 de Julho.

 

A ideia já não é nova e remonta a 2001, altura em que se realizou em Portugal do congresso de embarcações tradicionais, mas nunca passou das intenções. Em 2006, a já extinta Região de Turismo Rota da Luz também chegou a dar nota pública da intenção de avançar com a candidatura.

 

“A intenção já é muito velha. Este é um processo único que nunca se iniciou e que representa um investimento financeiro de cerca de 400 mil euros”, declarou Ribau Esteves, líder da CIRA, à agência Lusa, à margem da sessão realizada na Vagueira e na qual o autarca local, Silvério Regalado, deixou o desafio para que a mesma aposta seja seguida para a Arte Xávega.

Partilhar

4 Comments

Post a Comment