Timor Lines: uma marca aveirense com traços étnicos da Indonésia

 

 

Miriam Augusto, empresária aveirense reconhecida no mundo das viagens, cruzou-se, no ano de 2019, com Riio e Nita, ambos artesãos da ilha de Timor na Indonésia. “Tudo começou com uma pesquisa na rede social Instagram. Tinha-me ocorrido a ideia de aplicar o ikat na produção de peças de bijuteria e procurava saber se já existia algo com este conceito. Assim cheguei ao Riio e Nita.” Após um primeiro encontro que se deu no aeroporto de Kupang, na ilha de Timor, Miriam ficou maravilhada com a beleza e qualidade das peças de bijuteria feitas à mão e rapidamente decidiu associar-se a ambos, com o intuito de dar mais visibilidade ao seu trabalho. Assim surgiu a Timor Lines.

 

Timor Lines é então uma marca portuguesa, com responsabilidade social, mas que surge pela mão de dois jovens, Riio e Nita, na ilha de Timor, na Indonésia, com o propósito de preservar a herança cultural e tradição étnica do ikat – arte e técnica antiga de tingimento resistente, usada para criar padrões que se tornam visíveis após tecelagem.. Nesse sentido, com o maior respeito por esta arte milenar, o ikat é reinventado e produzem-se, carinhosamente, peças de bijuteria totalmente feitas mão, contribuindo para a continuidade do fabrico destes tecidos, essencialmente usados como sarongs (peça de tecido geralmente enrolado na cintura, que funciona como uma espécie de saia), possibilitando o seu uso no dia-a-dia pelas gerações mais novas e além fronteiras.

 

A primeira coleção, lançada em 2021, para além de Riio e Nita, teve ainda a participação de um terceiro artesão Yesaya, marido de Nita. No entanto, o objectivo, diz-nos Miriam Augusto, “é aumentar o número de artesãos locais de forma a ter um impacto positivo na comunidade local, capacitando-os através de salários justos pelo seu trabalho que, em média, leva cerca de 4 horas para produzir um conjunto de colar e brincos.”

 

Os primeiros padrões apresentados são típicos das ilhas de Sumba, Timor e Rote, sendo que os nomes atribuídos aos modelos são de zonas onde o próprio ikat é tecido. As cores, são vivas e alegres e, uma vez que os padrões num único tecido de ikat variam ao longo do mesmo, as peças são únicas e em quantidades reduzidas, dando um toque étnico e de autenticidade a qualquer look. Colares e brincos têm valores entre os 9,50 euros e os 35 euros e estão à venda no site da marca: www.timorlines.com.

Partilhar

Post a Comment