A Avenida tem mais um ponto de interesse e pode encontrá-lo online

 

 

 

Decore este nome: Avenida 53. Trata-se de uma plataforma online (www.avenida53.pt) de venda de marcas exclusivamente portuguesas, feitas maioritariamente à mão, por portugueses, pessoas com muita vontade de deixar a sua marca de criatividade e sustentabilidade, no mundo. O projeto acaba de ser lançado no mercado e nasce fruto da iniciativa de dois empreendedores aveirenses: Rossana Freitas e António Trindade.

 

Num só sítio, os consumidores podem, agora, encontrar uma seleção cuidadosa de marcas portuguesas. Uma maneira bonita de comprar português, de forma segura, com uma curadoria própria e com a receção da encomenda, de uma só vez.

 

“Na Avenida 53, queremos ser porta para muitas marcas portuguesas que ainda não têm possibilidade de ter a sua própria estrutura de vendas online ou que querem chegar a um público mais abrangente”, destacam os mentores do projeto, acrescentando: “Na Avenida 53, os produtos são distribuídos diretamente da nossa casa para a sua. Um só pedido, várias marcas, uma só entrega de todos os produtos, à distância de um clique”.

 

Nesta nova plataforma poderá encontrar produtos de bem-estar, criança, decoração, gourmet, moda e papelaria. A Avenida 53 tem já disponíveis artigos das marcas AlgaPlus, Amor Luso, BeeSweet, Beleza de Sal, Ecolove, Feitoria do Cacao, Fine and Candy, Goiaba, GU.KI Ceramic, Life in a Bag, MEL Urban Trends, Moagem Carlos Valente, Pássaro de Seda, Play Handmade e Tesouros da Ria.

 

Um projeto a dois

 

Rossana Freitas e António Trindade são “dois amigos que, entre almofadas e mantas, plantaram as sementes de um projeto feliz e cheio de amor”. Ela cresceu junto ao mar, sempre com os olhos postos no horizonte. Estudou Biologia Marinha e não tardou, depois, a fazer-se a outras paragens em busca de novas histórias, olhares e perspetivas. Viveu em Itália, nos Estados Unidos e no Brasil, percorreu, de mochilas às costas, cidades por diferentes cantos do mundo, e regressou às origens com uma ideia muito bem costurada do que queria fazer: dar forma ao seu próprio projeto – uma empresa de turismo com propostas off the beaten path. Assim nasceu a Sentir Aveiro, que foi, durante três anos, um lugar de partilha e relação, até que a pandemia viesse a colocar esse sonho em suspenso. É acima de tudo uma pessoa de pessoas. A Avenida 53 traz nela o ADN da Sentir Aveiro: esta imensa vontade de potenciar o (re)conhecimento do que Portugal tem de mais bonito e genuíno.

 

Já António Trindade, com um interesse palpável por Informática e Engenharia e um fascínio físico que se estende do átomo a todo o Universo em si mesmo, trilhou caminho rumo a um Doutoramento em Física. Hoje, parte dos seus dias são passados numa pequena startup de integração e desenvolvimento de semicondutores microdispositivos, isto é, coisas muito pequenas que fazem coisas muito grandes – um pouco como imagina as pequenas marcas da Avenida 53, que se multiplicam em histórias e pessoas grandes.

 

 

Partilhar

Post a Comment