Dunas

Festival Dunas de São Jacinto regressa com animação garantida na praia, na água e nos ares

Dunas

 

O espírito livre e romântico de Noble – dono de músicas poderosas como “Honey” e “Beautiful” – alia-se à irreverência e consistência de uma carreira longa e de sucesso dos Expensive Soul, para darem às duas noites da sexta edição do Festival Dunas de São Jacinto (de 26 a 28 de agosto), um toque de qualidade ímpar, num evento que se caracteriza por ser realizado numa paisagem também ela única.

 

O terceiro dia, esse, será de um concerto com uma dinâmica diferente, de final de tarde, e a cargo dos também portugueses Santamaria, num espetáculo com toques de revivalismo não só pelos “hits” mais conhecidos do grupo – quem é que não sabe trautear o “Eu sei, tu és” – como pela hora do evento, às 18h00, terminando dessa forma um festival que, de acordo com Ribau Esteves, presidente da câmara municipal de Aveiro, é muito mais que música.

 

 

Ases pelos ares e em terra

 

“O nosso festival mantém a matriz e a mesma tipologia, apostando numa oferta de cultura, desporto e natureza pelos lugares que dão essa personalidade própria a São Jacinto, como o Regimento de Infantaria 10, a reserva natural e a praia, sendo esta a oportunidade perfeita para São Jacinto ser o verdadeiro palco”.

 

São Jacinto tem, por motivos óbvios, uma ligação intrínseca a tudo o que “voa” à volta dos aviões, dos paraquedistas, do aeródromo e, no geral, ao Regimento de Infantaria nº10. E esse “cordão umbilical” é uma das imagens de marca do festival que, este ano, mantém dois dos seus momentos mais emblemáticos: o “Prio Air Show” e o “Fly-In Dunas”.

 

O primeiro, conta com a participação de mais de uma dezena de aeronaves, portuguesas e estrangeiras, que farão as delícias de todos os que apreciam acrobacias e momentos pródigos do habitual “frio na barriga”. O segundo, por sua vez, será a oportunidade perfeita para conhecer, por dentro, mais de 70 aeronaves que irão aterrar e, depois, estar disponíveis para visita, no domingo, a partir das 14 horas da tarde.

 

 

Pirotecnia, natureza e desporto

O Dunas Summer Bay é outros dos motivos de destaque para o responsável autárquico. A Baía de São Jacinto será “o local perfeito” para um espetáculo diferenciado “de música e pirotecnia, que se fundirão num espetáculo de cor e luz”, que terá início às 23h45 e que, na sexta, servirá de antecâmara ao Dj No Maka, num “after hours” que promete.

 

No entanto, o evento tem muito mais motivos de interesse previstos para os três dias que se esperam diferentes, com ações de modalidades tão distintas como o Futebol, Andebol e Voleibol de praia, assim como de Frisbee, Orientação e de atividades na água como o Surf, o Stand Up Paddle e a Canoagem.

 

 

Ano de contenção

 

Apesar de todas as atividades previstas, Ribau Esteves assume que este ano o investimento, avaliado em 195 mil euros, baixou cerca de dez por cento em relação à última edição: “esta nossa decisão foi tomada antes da guerra na Ucrânia, pois nessa altura a inflação já estava a subir. A mesma resolução foi, por exemplo, também tomada no Festival dos Canais. Aqui representou cerca de 20 mil euros, mas é desta forma que se consegue cumprir os compromissos assumidos e pagar atempadamente. No entanto, a nossa perspetiva é fazer crescer o Dunas de São Jacinto nos próximos três anos”.

Partilhar

Post a Comment