Intercalares em São Jacinto expectáveis para final de novembro

 

 

 

 

Confirmadas que estão as demissões do presidente António Aguiar e dos restantes membros da coligação Viva Aveiro (PS e PAN) da Junta de Freguesia de São Jacinto, o presidente da autarquia aveirense, Ribau Esteves, espera que as eleições intercalares sejam marcadas até ao final do mês de novembro.

 

À margem da apresentação do Festival Dunas de São Jacinto, o edil assume que o processo, da responsabilidade da autarquia, está a ser finalizado “para ser entregue ao Dr. Carlos Miguel, secretário de Estado da Administração Interna”, o qual, “em diligências partilhadas” com o executivo aveirense, poderá marcar o sufrágio num prazo de “sessenta a noventa dias”.

 

“Todas as questões políticas com o anterior presidente da junta estão agora terminadas. O que gostaríamos era que as eleições fossem, no limite, até meio de dezembro, mas apontando, cumprindo-se todas as formalidades com tempo, para o final de novembro. Queremos uma democracia viva e participada”.

 

Parque de campismo aberto até 31 de outubro

 

Com ou sem eleições marcadas, o que é certo, e sem volta a dar, é a passagem da gestão do parque de campismo de São Jacinto da Junta de Freguesia para as mãos da câmara Municipal de Aveiro. Sobre esse assunto, Ribau Esteves não deixa margem para qualquer tipo de dúvida: “o aviso formal já foi feito. Quem está no parque atualmente já sabe que pode aproveitar, mesmo com as condições vigentes, até ao último dia de outubro. Até esse dia, tem de tirar tudo. No dia 1 de novembro a autarquia assume a gestão e quer tudo vazio”.

 

Os motivos são conhecidos e já foram discutidos em praça pública. o plano, para Ribau, é “convidar os projetistas a ponderar qual o melhor plano para o espaço e, ao mesmo tempo, avançar para uma limpeza urgente do parque e resolver duas questões graves, a da rede elétrica e a prevenção de incêndios”.

 

Sem querer assumir prazos e valores de investimento, o responsável garante, no entanto, que gostava que tudo tivesse concluído “no próximo verão”, mas que três ou quatro meses antes da obra terminar, que se fará “uma campanha de marketing a nível nacional, para que as pessoas saibam que o parque vai abrir”. “Sabemos o que queremos, que o parque seja de nível elevado e que alcance a classificação de 4 estrelas. Até lá vamos fazer tudo com tempo e com qualidade”.

Partilhar

Post a Comment