Vagos projeta a criação de um Centro Tecnológico Especializado

 

 

 

O município de Vagos vai celebrar um protocolo de cooperação com a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Vagos (EPADRV) com vista a criar condições para que seja elaborada uma candidatura que permita a criação de um Centro Tecnológico Especializado, na EPADRV.

 

Este protocolo assentará uma candidatura no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, a elaborar pela EPADRV, no sentido da criação de um Centro Tecnológico Especializado. Esta estrutura está pensada no âmbito da renovação de espaços pedagógicos já existentes na EPADRV tendo, também, como objetivo a aquisição de novo equipamento tecnológico ou substituição do existente por forma a permitir uma melhoria significativa da formação profissional, dotando-a de uma maior transversalidade e adaptando-a de uma forma mais efetiva às necessidades do mercado de trabalho.

 

Ao abrigo deste acordo, o Município de Vagos compromete-se a apoiar a EPADRV na construção de ofertas formativas, a apoiar na colocação de formandos da EPADRV em estágios na Câmara Municipal de Vagos, sempre que possível, a colaborar em projetos ou estudos solicitados pela EPADRV e que esta não tenha condições para o seu desenvolvimento e a participar em ações de formação de curta duração integradas no domínio da atividade científica promovidas por ambas as entidades.

 

Por seu turno, a EPADRV compromete-se a partilhar e analisar dados estatísticos relativos ao número de estudantes inscritos nos cursos ministrados, a organizar atividades e eventos de promoção das suas atividades, envolvendo toda a comunidade educativa, a colaborar em projetos ou estudos realizados para o exterior e na partilha de parcerias, experiências, atividades e resultados decorrentes de envolvimento seu em redes de cooperação nacionais e transnacionais.

 

Para o vereador do pelouro da Educação, Pedro Bento, “este protocolo reveste-se de óbvia importância, pois permitirá à EPADRV elaborar uma candidatura no sentido de criar uma estrutura com equipamento renovado que irá potenciar e qualificar ainda mais a sua oferta formativa, adequando-a às necessidades do mercado de trabalho”.

 

Partilhar

Post a Comment