“Solastalgia” leva a arte contemporânea no feminino à biblioteca de Albergaria

 

 

 

Em setembro, a Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha acolhe a exposição “Solastalagia”, a convite da Quinta das Relvas, que apresenta obras de arte contemporânea de quatro artistas de Portugal, Estados Unidos da América e Estónia. A inauguração é no dia 2 de setembro, pelas 18h00, com entrada livre.

 

“Solastalgia” é uma palavra formada pela junção das palavras latinas “conforto” e “luto”. Foi cunhada por Glenn Albrecht para descrever uma “saudade de casa que se tem, quando ainda se está em casa”. Corresponde à consciência de que algo se vai perder no nosso futuro, ao sentimento do nosso ambiente familiar em mudança, situação que podemos apreender como angustiante. Embora normalmente associadas às alterações climáticas, é possível refletir sobre outras formas de experiências solásticas.

 

Nesta exposição, são apresentadas obras de quatro artistas que trabalham com as suas interpretações da solastalgia através de objectos, imagens, histórias e artefactos: Ditiya Ferdous (Estados Unidos), Liisi Kõuhkna (Estónia), Lígia Fernandes (Portugal) e Lilli-Krõõt Repnau (Estónia).

 

“A passagem do tempo corrói as nossas memórias de tradições, experiências de vida, paisagens e símbolos. Elos que nos mantêm unidos como espécie e através das gerações correm constante risco de desaparecimento. O conhecimento da espiritualidade e da ancestralidade está sob constante erosão. A solastalgia é uma parte do todo, da nossa psique”. A exposição “Solastalagia” pode ser visitada até 30 de setembro, durante o horário normal de funcionamento da Biblioteca Municipal.

 

Partilhar

Post a Comment