LEME apresenta mais de três dezenas de espetáculos

 

 

 

O LEME, festival de circo contemporâneo organizado pelo 23 Milhas, projeto cultural da Câmara Municipal de Ílhavo, e pela Bússola, organização de desenvolvimento de projetos artísticos, regressa a vários espaços do município de Ílhavo de 30 de novembro a 4 de dezembro.

 

Nesta quarta edição, o LEME junta 16 companhias de circo contemporâneo, de 10 países, que representam 70 artistas de 16 nacionalidades. Ílhavo, Gafanha da Nazaré, Gafanha da Encarnação, Vista Alegre e Costa Nova recebem, ao longo de cinco dias, 31 exibições de 16 espetáculos incluindo uma estreia internacional, seis estreias nacionais e uma ante-estreia. No que toca à formação, esta edição conta com três workshops e acolhe o DIVE, um evento imersivo de três dias (de 30 de novembro a 2 de dezembro), em parceria com a Acesso Cultura e promovido pela Circostrada Network para refletir, através de conversas e atividades experimentais, sobre o tema transversal a toda a edição do LEME: “corpos diversos”. O habitual espaço de encontro e reflexão do LEME, o CIRCUS FORUM, integra a programação do DIVE.

 

A partir da premissa de que “não há dois corpos iguais”, mas de que cada “corpo é uma possibilidade”, o LEME convoca o público e os seus participantes a pensar a inclusão e a acessibilidade, rejeitando a ideia de que o corpo é o limite.

 

A criação apoiada desta edição é dos Team Braga, que apresentam “Trace”, que explora coreograficamente as técnicas do parkour. No decorrer do processo de criação, é possível assistir a um ensaio aberto do espetáculo, no contexto da Noite Europeia do Circo, a 12 de novembro.

 

Quanto à também habitual região convidada, o destaque vai para a zona Báltico-Nórdica, de onde vêm a Cie Nuua, Džiugas Kunsmanas & Adrian Carlo Bibiano e Kapsel, que apresentam “Vaarna”, “Where do I connect” e “Apparat”, respetivamente.

 

Da programação fazem ainda parte “Fenómeno”, de Moon Ribas, artista cyborg, e Quim Giron, que regressa ao LEME com um espetáculo em que trabalha com gelo, a rave coreografada e comunitária de “Mirage (un jour de fête)” da companhia francesa Dyptik, a ante-estreia de “Frequência” da companhia Errance com Leonardo Ferreira, o grandioso espetáculo de acrobacia “Nuye” da Circo Eia, “Anda, Diana” de Diana Niepce, Raíz de Circo Caótico, “Stepping Stones” de Evangelia Mosiou, “Corpo Espectacular”, de Mariana Barros, “Simulacro” de Margarida Montenÿ e Carminda Soares e Yāna de Josh & Cloé. Alguns destes espetáculos estão inseridos no programa do DIVE, para o qual que profissionais, entusiastas ou estudantes de circo contemporâneo ou outras disciplinas relacionadas podem ainda inscrever-se até ao dia 14 de novembro.

 

A categoria Navegar, que integra novos criadores com pequenos espetáculos, apresenta também quatro espetáculos, com várias exibicões cada, contando com quatro performers selecionados em concurso: DuoVerse, Evangelia Mosiou, Joka – Cão Danado e Angie Villarreal.

Partilhar

Post a Comment