Salpoente celebra 30 anos, homenageando René Sabino

 

 

 

Dois dias de celebração do espírito empreendedor, da amizade e da alegria de René Sabino vão marcar o encerramento das celebrações dos 30 anos do Restaurante Salpoente. Dias 18 e 19, sexta e sábado, vão ser marcados pela amizade, juntando os sabores e as experiências que o proprietário do grupo Salpoente mais gostava, num momento de união entre os seus projetos, os seus amigos e parceiros.

 

“Não era este, certamente, a forma como idealizámos celebrar os 30 anos do Salpoente”, refere, com um misto de saudade e sentimento, Pedro Simões, sócio-gerente do Salpoente. “Pretendemos juntar as experiências gastronómicas que o René mais gostava e parceiros vínicos que apreciava. Desenhámos, em conjunto, um menu que evocasse os pratos que, quando aqui chegava, nos pedia e mais apreciava, descreve Duarte Eira, chefe do Salpoente que, conjuntamente com João Dias, chefe executivo do Clandestino e Rosmel Mendez, do Il Libertino, vão estar à frente dos vários momentos da carta especial.

 

Este conceito de paixão também se associa aos vinhos que irão acompanhar os dois dias. Produtores de referência e que sempre estiveram presentes nos espaços e restaurantes de René uniram-se a esta iniciativa e vão acompanhar esta homenagem: Herdade da Malhadinha Nova, Quinta dos Abibes e Vale Meão.

 

A refeição será antecedida por um momento de vários acepipes, escolhidos pelos três chefes. O Chefe Duarte Eira escolheu a “Ostra e tomate” e o “Rissol de berbigão maionese de alho e salsa”, Rosmel Mendez foi para o “Arancini com marmelada dulce de peperincino”, e o “Canapé com roast beef y salsa de atum ligeira” e João Dias optou pelas “croquetas clandestino com molho tomilho, limão e hortelã e o “cone de ceviche de camarão, manga, puré de maça verde e ovas de lumpo”.

 

O menu principal conta com cinco momentos, congregando pratos concebidos pelos três chefs, ao gosto de René. O primeiro será um “tártaro de atum e citrinos”, seguido pelo “Bacalhau e Carabineiro” Segue-se um “Raviolon” e chega a sobremesa, uma conjugação de “Morango, cacau e azeitona”. Finaliza o “Bolo de aniversário”.

 

Como foi do conhecimento público, René Sabino, proprietário do Grupo de Restaurantes Salpoente, faleceu no dia 3 de setembro de 2022. O empresário de sucesso, nasceu em Caracas a 11 de fevereiro de 1961 e iniciou a sua vida profissional desde cedo aos 16 anos, com grande sucesso. Ocupou diversos cargos associados ao marketing e vendas, na Venezuela, Portugal, Espanha e outros países da Europa. Estabeleceu-se em Portugal há mais de 25 anos tendo passado por grandes empresas do setor da metalomecânica, cerâmica e moda. Em Aveiro ficou conhecido pelo espaço Azucar e Salsa, primeiro investimento, ao qual se seguiu o Salpoente. No setor da restauração detinha o restaurante La Dolce Vita em Caracas, na Venezuela, e o Salpoente, Clandestino e Il Libertino na cidade de Aveiro, restaurantes esses que são uma referência nacional.

 

Partilhar

Post a Comment