Solidariedade da comunidade escolar vaguense chega a Cabo Verde

 

 

 

Muito material escolar oriundo de Vagos chegou, na passada semana, a Cabo Verde, na sequência de uma campanha de recolha de equipamento diverso que decorreu junto da comunidade escolar vaguense.

 

Esta campanha surgiu no decurso do contacto do vereador da Educação da Câmara Municipal de Santa Cruz de Cabo Verde, Nilton Paiva, solicitando este apoio ao Município de Vagos, à margem da assinatura do protocolo tripartido na área da Educação entre o Município de Vagos, o Município de Santa Cruz e a Escola Profissional de Agricultura e desenvolvimento Rural de Vagos.

 

Este material servirá para suprir a carência dos estudantes de Santa Cruz, cumprindo o município de Vagos, desta forma, com o seu compromisso em contribuir para que as crianças cabo-verdianos possam ter mais condições para efetuar a sua aprendizagem.

 

Este gesto só foi possível graças à solidariedade de toda a comunidade escolar do concelho de Vagos que se empenhou, no período de duração desta campanha, em disponibilizar o material necessário, que foi bastante diversificado. Este ato de solidariedade é extensível ao empresário da região que disponibilizou os seus contentores para o envio do material.

 

Com efeito, para Santa Cruz seguiram lápis de cor e carvão, canetas de escrever e de pintar, capas, dossiers, borrachas, tesouras, afiadeiras, tintas de várias cores, pincéis, mochilas, porta-lápis, cartolinas, papel crepe e celofane, cadernos quadriculados e pautados, plasticina e frascos de cola branca.

 

Este ato de solidariedade dos vaguenses para com as crianças de Santa Cruz é, nas palavras do vereador Pedro Bento, “uma prova inequívoca de que os vaguenses, desde os mais pequenos aos adultos, sempre que são chamados a colaborar com quem mais necessita, dizem presente”. Do ponto de vista prático, reafirma que “este ato contribui de uma forma bastante importante para que as crianças de Santa Cruz possam ter ao seu dispor melhores condições de base para o seu aprendizado, o que ganha maior importância e relevância quando estamos a falar de alunos que estão a começar a fazer a sua formação”.

 

Para o futuro, Pedro Bento quer “continuar a dar cumprimento ao protocolo estabelecido há pouco menos de um ano”.

 

Recorde-se que ao abrigo do acordo tripartido entre Vagos, Santa Cruz e EPADRV há o objetivo, entre outros, de proporcionar nesta instituição de ensino, formação profissional aos alunos provenientes de Cabo Verde.

Partilhar

Post a Comment