AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Já é conhecido o programa do Festival Cadências

Palcos

 

Os fins-de-semana do mês de março são as datas em que a música clássica e erudita visita seis freguesias do concelho de Águeda. O Festival Cadências, produzido pela produtora cultural Black Dress, da associação aguedense Substrato, é uma aposta na descentralização cultural, ao levar músicos profissionais para atuarem em locais próximos das pessoas e afastados dos centros urbanos.

O programa de concertos é o seguinte: Duo de Guitarras - Davide Amaral e António Justiça (na foto) atuam a 2 de março, pelas 21 horas, na Junta de Freguesia de Aguada de Baixo e a 16 de março, também às 21 horas, no edifício da Junta de Freguesia de Travassô; David Joseph (flauta) e Raquel Reis (violoncelo) sobem ao palco no dia 3 de março, às 18.30h, na Estalagem da Pateira de Fermentelos; o Duo de Trompas, composto por Nuno Vaz e Telma Gomes, apresentam-se a 17 de março, às 18 horas, no Clube Macinhatense, em Macinhata do Vouga; segue-se a dupla de Luís Oliveira (tuba) e Leandro Teixeira (percussão) no dia 23 de março, às 21 horas, na Junta de Freguesia de Belazaima do Chão; o último concerto junta David Bento (violino) e Dinis Meirinho (guitarra) a 24 de março, às 18 horas, na LAAC, em Aguada de Cima.

 

Campus Jazz Publicidade

Segundo a produtora cultural e dirigente da Substrato, Leandra Morais, "o Cadências faz-se com músicos com ligações ao concelho de Águeda, criando junções artísticas únicas especialmente para tocarem neste evento, que tem como objetivo mostrar que a música erudita não é exclusiva das elites, nem dos grandes centros urbanos". E acrescenta que "tal como há carências na programação cultural do concelho, existe também um afastamento entre as populações e este tipo de programação musical", mas que com "a experiência que a Black Dress tem, é possível criar novos caminhos de fruição cultural, mais motivos de encontros entre as pessoas e de promover o que há de bom nas localidades afastadas do centro". Leandra Morais admite que "este é um pequeno mas importante passo, pois demonstra que é possível tornar a cultura acessível, diversificando a oferta e o programa cultural da região".

Para o evento, a Substrato contou com a direção artística da violetista aguedense Diana Antunes e com o apoio institucional da Direção-Geral das Artes. A entrada é livre em todos os concertos.

 

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.