AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Marta vai colocar a guitarra portuguesa a “conversar” com outros instrumentos

Artes

A guitarrista Marta Pereira da Costa preparou um concerto especial para apresentar ao público da Capital Portuguesa da Cultura

Já passou por grandes palcos internacionais, entre os quais se inclui a Expo Dubai, mas, ainda assim, confessa sentir o peso da responsabilidade de abrir a programação da Capital Portuguesa da Cultura – apesar de já ter arrancado no primeiro dia do ano, a Aveiro 2024 terá, no próximo dia 26 de janeiro, a sua sessão protocolar. A guitarrista Marta Pereira da Costa preparou um concerto especial para apresentar ao público da Capital Portuguesa da Cultura, juntando em palco vários convidados especiais, entre os quais se inclui o músico David Pereira Cristo. Partindo da ideia de ter “a guitarra portuguesa fazer uma ‘conversa’ com outros instrumentos tradicionais, como a viola braguesa, o cavaquinho, o bandolim”, Marta Pereira Costa idealizou um espetáculo que tem tudo para ser memorável.

“Deu-me um gozo enorme fazer este projeto. Pensar, vê-lo crescer, ver coisas que não funcionavam e arranjar alternativas”, confessou, em conversa com a Aveiro Mag, admitindo estar “tão contente com o resultado deste concerto”, que possa saber-lhe a pouco serem só duas apresentações – uma só para convidados, no dia 26, e outra para o público em geral, no dia 27, às 21h30 (Teatro Aveirense).

“Criámos um momento em que duas mulheres, e só duas mulheres, estão a tocar guitarra portuguesa. Sem acompanhamento, sem banda, apenas eu e a Mariana Martins, que é uma guitarrista com muito talento”, revelou. Outro dos convidados é, então, Daniel Pereira Cristo, “um multi-instrumentista”.  “Estivemos a pensar quais dos instrumentos que ele toca é que fariam mais sentido neste concerto”, acrescentou. À Mariana e ao Daniel vão juntar-se, também, os Retimbrar, grupo com o qual Marta Pereira da Costa já tinha trabalhado na Expo Dubai. “Gostei imenso do projeto deles e achei que podia ser muito interessante trazer as percussões, trazer o coro. Vai ser um concerto mais instrumental, mas as vozes vão aparecer no final”, desvenda.

Para o concerto encomendado pela Aveiro 2024 está também prometido um tema novo. “Fiz um tema de propósito para este concerto, pois achei que faria sentido abrirmos com um tema que tivesse sido mesmo criado para este momento”, revela. “Ainda não tem nome”, repara, notando que anda à procura de um nome que tenha “a ver com Aveiro e com a portugalidade”.

Mercedes Publicidade

Por trás do concerto que vai ser apresentado ao público da Aveiro 2024 estão vários meses de trabalho. Não só na idealização do espetáculo, na composição do tema, mas também em ensaios, “de norte a sul”. “Andei a ensaiar com a Mariana no Alentejo, a ensaiar no Porto com o Daniel e os Retimbrar. Foram várias vezes ao longo do ano que andei para cima e para baixo para irmos dando passos em frente neste projeto”, conta, manifestando ter “uma grande vontade de retribuir a confiança” que lhe foi dada. “Quero surpreender as pessoas e estou um pouco ansiosa até. Neste momento [em que conversamos] estou a caminho de Madrid, para umas gravações, mas estou com a cabeça em Aveiro”, admitia.

 

Uma mulher num território de homens

 

Marta Pereira da Costa iniciou a sua formação musical no piano aos 4 anos. Estudou guitarra clássica e aos 18 anos iniciou-se na guitarra portuguesa. Foi a primeira mulher a tocar profissionalmente guitarra portuguesa no fado a nível mundial, tendo já sido distinguida, pela Fundação Amália Rodrigues, com o “Prémio Instrumentista” (2014). Tem consciência que desbravou caminho para outras mulheres num mundo, até então, só de homens. “Fico muito orgulhosa por motivá-las e mudarmos a história, trazermos mais mulheres para a guitarra portuguesa”, declara.

Para trás ficou a carreira na área da Engenharia Civil. Depois de exercer oito anos, em 2012, abandonou a atividade e dedicou-se e em exclusivo à música e à guitarra portuguesa iniciando assim a sua carreira a solo. Em 2016, editou pela Warner Music Portugal o seu álbum de estreia que contou com a participação de nomes conhecidos do panorama musical mundial como o baixista Richard Bona ou a cantora iraniana Tara Tiba, ou da cena musical portuguesa, como Dulce Pontes, Camané ou Rui Veloso. Tem realizado concertos pelo mundo fora, desde os Estados Unidos da América à Tunísia. Aveiro é o seu próximo destino.

 

 

 

 

 

 

 

 

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.