AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Trumpismo versus ciência

Opinião

“O que fará se Trump ganhar?” esta pergunta devia ser colocada insistentemente aos candidatos partidários nacionais. Eu bem sei que a política internacional raramente  entra na campanha eleitoral. Mas ainda há quem acredite que os problemas ditos “domésticos” não são condicionados pelos acontecimentos e decisões fora das fronteiras? As taxas de juro do BCE são um bom exemplo do impacto nas vidas concretas de cada família.

O mesmo sucede, mesmo que nos custe a acreditar, com os EUA. E a realidade supera a ficção no absurdo e na polarização. Reparem que os bons romancistas, como Roth e Atwood, descreveram com maior elegância o assalto ao poder de forças totalitárias e fascistas. Mas o trumpismo, quando comparado com essas distopias, parece argumento de filme B.

O assunto é demasiado importante para ser ignorado e a prestigiada revista “The Atlantic” dedicou todo o último número ao tema “If Trump wins”. Das alterações climáticas aos direitos individuais, passando pelo racismo, todos os autores são unânimes no seu pessimismo. É que se no primeiro mandato foram evitados alguns erros porque alguns membros do governo conseguiram reverter algumas decisões, desta vez a máquina trumpista está mais profissional e repleta de fiéis à causa.  Quem contrariar a narrativa oficial não terá lugar no executivo.

Isso sucederá também na ciência. Os ditadores nunca se deram bem com os cientistas. É que estes últimos seguem o método científico, que observa a realidade tal como ela é. Para a ciência a autoridade e os preconceitos “a priori” não têm valor. E isso é um problema para as sociedades autocráticas. Recordemos, como bem descreve a jornalista Sarah Zhang, que Trump fez declarações inacreditáveis durante a pandemia, desvalorizando a doença, o uso de máscara e a vacinação.

Festa Publicidade

Ele até tentou criar uma realidade alternativa em que uma tempestade afetaria um determinado Estado porque ele assim o tinha previamente determinado num dos seus infames “tweets”.

A verdade passa a ser relativa e domada à sua vontade.

Não se trata “só” de declarações inflamadas mais ou menos trágico-cómicas. O futuro executivo planeia condicionar o financiamento federal escolhendo só os grupos de investigação alinhados com a agenda conservadora.

Os resultados dessa seleção e da desvalorização dos argumentos técnicos terão consequências nefastas quando a próxima pandemia chegar ou quando for necessário consolidar o caminho para uma economia verde.

Alguns dirão que Biden ainda pode vencer e que a preocupação atual é excessiva. Ainda assim é responsabilidade dos nossos líderes “Esperar o melhor e preparar-nos para o pior”.

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.
OLIOLI
Publicidade

Siga-nos

Subscreve a nossa newsletter!

Ao subscrever está a concordar com a nossa Política de Privacidade.
Costa NovaCosta Nova
Publicidade
Artigos relacionados
CAACAA
Publicidade