AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

“TIMBER”: um espetáculo que pretende ser “viagem às profundezas da existência”

Artes

É já no próximo dia 15 (21h00) que o Teatro Aveirense recebe “TIMBER”, uma produção da Companhia Instável, que junta em palco seis bailarinos e seis percussionistas naquilo que pretende ser “uma viagem às profundezas da existência”.

O espetáculo tem coreografia do catalão Roberto Olivan e interpretação da composição musical pelo grupo de percussão Drumming, dirigido por Miquel Bernat. Nas palavras de Roberto Olivan, “TIMBER” é “uma viagem às profundezas da nossa existência, uma visita a cada recanto que deixámos de visitar devido ao medo, ignorância ou abandono de nós mesmos”.

Uma proposta que parece combinar na perfeição com estes tempos que vivemos, presos a uma série de limitações e condicionantes, motivadas pelo combate à Covid-19. O que não deixa de ser curioso, uma vez que “TIMBER” foi desenhado bem antes de a palavra “pandemia” tomar conta das nossas vidas.

Ainda assim, já eram tempos “em que se levantavam muitas perguntas existenciais sobre o que está a passar na sociedade e no mundo, uma certa necessidade de preencher um vazio”, enquadrou o coreógrafo, em entrevista à Aveiro Mag.

Por força das limitações à circulação, Roberto Olivan teme não poder assistir à apresentação do espetáculo em Aveiro, mas tem a certeza de que a exibição não desiludirá o público aveirense. “Do meu ponto de vista, o espetáculo está a crescer a cada apresentação, ainda mais agora que houve uma pequena alteração de performers”, assegura.

O coreógrafo catalão diz-se agradavelmente surpreendido com a reação do público português a “TIMBER” (ver teaser em baixo). “O resultado tem sido muito positivo. As pessoas têm entrado e viajado conjuntamente com os bailarinos e os percussionistas”, sublinha.

“TIMBER", ainda segundo o coreógrafo, "é um ritual que anseia por uma resposta urgente à autodestruição que temos construído ao longo dos anos. As premissas e valores que considerámos indicadores válidos de progresso não valem nada", afirma o coreógrafo, considerando que o transe hipnótico criado no espetáculo “simboliza o desejo de quebrar as barreiras que limitam o ser humano, mergulhando na liberdade que cada um vê à sua maneira, agitando a sua própria bandeira”.

* Créditos da foto de capa: Joana Rodrigues
Festa Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.