AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

UA: Juntar borras de café à argamassa assegura edifícios com melhor eficiência energética

Inovação

É dos que não passa sem um, dois ou mais cafés durante o dia? Só em Portugal são consumidas diariamente mais de 34 toneladas de café. Se a cafeína extraída dos grãos e diluída na água quente lhe dá a energia de cada dia, o que dão as 34 toneladas diárias de borras de café que ficam nas máquinas? A resposta: lixo! A pensar nisso, duas investigadoras da Universidade de Aveiro contribuíram para a descoberta de que as borras de café, quando adicionadas a argamassas de reboco usadas na construção civil, promovem uma enorme melhoria na eficiência energética dos edifícios.

A descoberta não só potencia a utilização das borras de café como matéria prima, como impede que acabem em aterros sanitários, prática com enormes custos ambientais e económicos. Além disso, diminui a necessidade do consumo de matérias-primas virgens usadas até agora nas argamassas de reboco.

“Por todo o mundo, só em 2021 o consumo de bebidas à base de café foi de cerca de 9.978 milhões de quilos”, sublinha Paula Seabra, investigadora do CICECO - Instituto de Materiais de Aveiro, uma das unidades de investigação da UA que, a par de Marinélia Capela, também do CICECO, assina o trabalho. O trabalho contou ainda com a participação de investigadores da Universidade de Palermo e do Instituto de Nanotecnologia de Lecce, ambos em Itália.

Dada a enorme quantidade de borras de café que anualmente vão parar às lixeiras do planeta, “este artigo mostra uma possível alternativa de reutilização de resíduos de café moído em novos materiais de construção verdes destinados a aplicações de termo-reboco na construção, num contexto de economia circular”, diz a investigadora.

Olhando para a Europa, onde cerca de 75 por cento das construções não são energeticamente eficientes – “prevê-se que a maior parte das mesmas, em 2050, ainda estarão a ser usadas” – e numa perspetiva de reabilitação dos mesmos, os investigadores concluíram que se as atuais argamassas de reboco forem constituídas por 10 por cento de borras de café, substituindo estas o material agregado usualmente areia, estas “promovem uma diminuição da sua condutividade térmica de cerca de 47 por cento, logo podem contribuir para melhorar a eficiência energética dos edifícios”.

Mercedes Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.