AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Beira Baixa: um destino repleto de charme rural

Roteiro

Às voltas pelo Centro de Portugal*

Por mais trunfos que os destinos do litoral tenham na manga, há um certo charme que nunca conseguirão exibir: o da ruralidade. Essa é uma característica exclusiva do interior, propício aos ambientes puros e simples, e até mesmo a uma outra forma de viver. Assim é a Beira Baixa, região que nos vai piscando o olho não só a partir da sua capital, Castelo Branco, mas também de Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão. Um destino rico em história e beleza natural, pronto para ser descoberto por estrada, trilhos ou pela água. Basta seguir a coordenadas deixadas por Alfredo Vasconcelos, diretor do Boom Festival, que aceitou o desafio de guiar a Aveiro Mag num roteiro pela Beira Baixa e que é, ele próprio, um exemplo do quão atrativa pode ser esta região. Em 2006, trocou o Porto por Idanha-a-Nova, rendido à natureza e à paisagem.

“Esta é uma região muito bonita, bastante diversificada”, começa por exaltar o diretor do festival internacional de música e cultura que já dispensa apresentações, inclusive além-fronteiras - o The Guardian considerou-o um dos 10 melhores festivais na Europa. Alfredo Vasconcelos começa por nos convidar, como não podia deixar de ser, a visitar a terra do Boom Festival, Idanha-a-Nova, que está tão perto de Lisboa, como do Porto ou de Madrid. “É um dos maiores concelhos do país e abrange atrativos tão variados como o Parque Natural do Tejo Internacional e as fronteiras com Espanha, com muitas estórias marcadas pelo contrabando”, repara. Podemos ouvi-las ao som do Adufe, instrumento que este território tem sabido preservar, tornando-o até no símbolo maior da sua classificação como Cidade Criativa da Música (pela UNESCO).

Por mais curta que seja a visita ao concelho, não pode deixar de visitar Idanha-a-Velha, aldeia histórica classificada como Monumento Nacional e que ocupa um lugar incontornável no contexto das estações arqueológicas do país - o seu batistério é considerado o mais antigo da Península Ibérica -, assim como Monsanto, referência turística mundial pela forma engenhosa como as casas são construídas tirando partido dos barrocais graníticos.

A arte de bem receber da Beira Baixa

Alfredo Vasconcelos desafia-nos, também, a subir até ao município de Penamacor, que foi uma das mais importantes fortalezas da fronteira portuguesa e é habitat natural do Lince-ibérico (Reserva Natural da Serra da Malcata). Igualmente obrigatória é a visita ao concelho de Vila Velha de Ródão, onde nos rendemos à paisagem deslumbrante das Portas de Ródão, ocorrência geológica natural, localizada nas duas margens do Tejo. “É, sem dúvida, das paisagens mais bonitas que eu conheço”, afiança o nosso guia.

Às vistas deslumbrantes que a região tem para oferecer, junta-se, depois, a arte de bem receber das gentes da Beira Baixa. Conquistam-nos com a sua simpatia e também pelo estômago, fazendo uso do bom azeite, dos saborosos queijos e do inigualável cabrito típicos daquele território. “Vamos tendo cada vez mais projetos de restauração, e também de alojamento, muito interessantes”, destaca Alfredo Vasconcelos. Sem esquecer o vinho, claro está, tanto mais porque estamos na terra da casta Callum (originário de Oleiros) e da aguardente de medronho. Bom apetite. E boa viagem!

Outros locais a visitar na Região da Beira Baixa Passadiços do Orvalho

Inseridos na Geo Rota do Orvalho, em Oleiros, estes passadiços têm vista para algumas das paisagens mais bonitas da Beira Baixa e proporcionam acesso a um conjunto de geomonumentos classificados pela UNESCO, como a Cascata da Fraga de Água d´Alta.

Temas de Monfortinho

É em Monfortinho que se encontra instalada aquela que é uma das mais antigas e conhecidas fontes termais do país e onde poderá dedicar tempo ao corpo e ao bem-estar durante a viagem.

Museu Cargaleiro

Localizada em Castelo Branco, esta unidade museológica reúne a coleção privada e uma parte fundamental da obra de um dos nomes maiores da arte portuguesa: Manuel Cargaleiro.

Centro de Ciência Viva da Floresta

É parte integrante da rede nacional de Centros Ciência Viva e está instalado em Proença-a-Nova. Um equipamento que permite tocar, experimentar, descobrir, imaginar e aprender sobre a floresta.

Castelo ou Fortaleza de Penamacor

Entendido como toda a área amuralhada do antigo burgo medieval, foi um dos mais poderosos castelos, integrando a linha de defesa da Beira, e está hoje classificado como Monumento Nacional.

Aldeia de Figueira

Figueira é aldeia em xisto, praticamente plana e de fácil circulação. Localizada no município de Proença-a-Nova, no seu núcleo central ainda preserva o forno comunitário.

* Roteiro produzido em parceria com o Turismo do Centro de Portugal
Campus Jazz Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.