AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

"Paisagens de Francisco Joaquim Bingre” estreia a 25 de novembro

Região

Com estreia marcada para dia 25 de novembro, no Cine-Teatro de Estarreja, a performance “Paisagens de Francisco Joaquim Bingre” pretende desvendar as distintas fases da longa vida do poeta (1763- 1856) e os “diferentes chãos por onde caminhou e que tanto o influenciaram e inspiraram na escolha das suas palavras.” No ano em que se comemoram os 260 anos do seu nascimento, a Câmara Municipal quer dar a conhecer a obra do “Cisne do Vouga”.

Promovida pela Câmara Municipal de Estarreja (CME), com produção da companhia de teatro Kopinxas, e colaboração de elementos da comunidade, o espetáculo resulta de um longo processo de pesquisa onde se reuniram informações e materiais suscetíveis de tratamento performático rumo à construção de um objeto artístico. “As muitas ações que a companhia de teatro Kopinxas e o Município de Estarreja têm vindo a desenvolver” – desde residências artísticas, distribuição de postais na freguesia de Canelas e Fermelã, sessões para os públicos escolar e sénior e o envolvimento de um elenco comunitário – “em muito têm contribuído para o resgate e recuperação da obra do poeta”, afirma Eduardo Dias, dos Kopinxas.

Esse percurso terá o seu ponto alto no dia 25 de novembro com a estreia da performance “Paisagens de Francisco Joaquim Bingre, “que, esperamos, seja determinante para chegar, através da ‘escola de Virtudes’, ao público de forma elucidativa daquilo que são as Paisagens de Bingre”, acrescenta.

“A preservação e valorização do património cultural, material e imaterial, do território, dando a conhecer a obra e o mapeamento da vida de um autor clássico nascido no concelho de Estarreja, é nosso propósito estratégico e tudo começou no ESTAU – Festival de Arte Urbana de 2022, com a criação de um mural dedicado a esta personalidade estarrejense. Materializando os princípios do LAC - Laboratório de aprendizagem Criativa, através da educação pela arte e da aprendizagem ao longo da vida, e valorizando os agentes culturais locais, a Câmara Municipal presta uma singela homenagem a Francisco Joaquim Bingre, na esperança de que, com este projeto artístico e todo o processo prévio de envolvimento da comunidade, o autor possa vir a ter o reconhecimento literário que lhe é devido, e os Estarrejenses tenham oportunidade de conhecer ou revisitar a obra do poeta Canelense ‘Cisne do Vouga’, de um valor ímpar na história da literatura portuguesa”, refere a vereadora da Cultura da CME, Isabel Simões Pinto.

Para a construção desta peça, procurou-se envolver a comunidade e por isso ao ator profissional Pedro Marujo, juntam-se quatro atores de Canelas e seis músicos da Banda Bingre Canelense, que dirigidos pelo maestro Paulo Almeida, farão a ambientação sonora das paisagens do poeta. Os ensaios com o elenco comunitário tiveram início em outubro na sede da Banda de Canelas e são agora transferidos para o principal palco de cultura da cidade, o Cine-Teatro de Estarreja.

Revista Terras de Antuã dedica artigo ao poeta

"Francisco Joaquim Bingre descreve, através dos seus poemas, as diferentes paisagens por onde passou e os chãos que pisou. Através das suas palavras percebem-se texturas e criam-se ambientes. São paisagens de enorme alcance poético que permitem perceber o quotidiano das gentes, do país e dos elementos históricos que a compõem", antecipa Eduardo Dias num artigo que escreveu para a Revista Terras de Antuã – Histórias e Memórias do Concelho de Estarreja, cujo número 17 será lançado no dia 26 de novembro, às 16h, no Cine-Teatro, com entradas livres.

Nota biográfica

Francisco Joaquim Bingre, nasceu há 260 anos, em Canelas, concelho de Estarreja, em 1763, e faleceu em Mira corria o ano de 1856. Tinha 93 anos. O poeta foi um dos fundadores, em 1790, da Nova Arcádia, onde recebeu o nome de Francélio Vouguense. Com um forte conhecimento da sociedade de então, a sua obra reflete, através de sonetos, epistolas, sátiras ou farsas, entre outros géneros literários, vários assuntos de importância maior da realidade do país e do mundo nos séculos XVIII e XIX.

Canal Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.