AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Município de Ílhavo alerta para a urgência de reduzir produção de lixo

Ambiente

A Câmara Municipal de Ílhavo fez saber que, em 2024, continuará a suportar 38% da fatura global da gestão municipal dos resíduos urbanos, que corresponde a 1,6 milhões de euros, aproximadamente. A atualização do Tarifário do Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos para o ano de 2024 prevê um aumento de cerca de 23%.

O município de Ílhavo apela, uma vez mais, a uma melhor reutilização e reciclagem dos resíduos para diminuir a elevada despesa no âmbito da gestão de resíduos, alertando os munícipes para o aumento da produção do lixo indiferenciado, fator que tem contribuído para os aumentos sucessivos das taxas, quando se impõe a separação e encaminhamento para os vários ecopontos ou para o Ecocentro Municipal. Desta forma, sempre que o munícipe opte por não reciclar e encaminhar corretamente os resíduos deve pensar na consequência desta ação.

Sublinhe-se que, em 2023, o Município de Ílhavo iniciou a recolha seletiva dos biorresíduos junto dos grandes produtores, que será este ano alargada a toda a comunidade, através da recolha de proximidade.

Durante este ano e o próximo, a Câmara Municipal de Ílhavo irá reforçar o incentivo à Prevenção, Redução e Reciclagem dos Resíduos, através de um conjunto de ações de sensibilização

Mercedes Publicidade

Medidas como o reforço da Rede Municipal de Ecopontos e da sua frequência de recolha, pelo menos em duas alturas críticas do ano: o  verão e a quadra natalícia; de incentivo ao uso do Ecocentro Municipal; de separação dos biorresíduos, sobretudo ao nível da fração dos resíduos alimentares; a atribuição de compostores de tipologia moradia; da recolha porta a porta, por marcação, dos resíduos verdes e dos denominados monos ou monstros; de alargamento das Redes Públicas de equipamentos de deposição seletiva das peças de vestuário e calçado, bem como do óleo alimentar usado; contam, em 2024, com um investimento previsto no Orçamento Municipal superior aos 300 mil euros.

No âmbito educativo, as comunidades escolares continuarão a ser parceiro fundamental para reforçar as Eco-Famílias e as Eco-Freguesias, a aumentar as Comunidades Circulares, resultando deste somatório um Eco-Município mais sustentável a todos os níveis

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.