AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Rui Horta e Micro Audio Waves estreiam Glimmer no TA

Artes

Espetáculo de música, dança e tecnologia, é apresentado esta sexta-feira e sábado

 

Centelha, lampejo, brilho. São estas algumas das traduções possíveis da palavra inglesa glimmer, com a qual Rui Horta e os Micro Audio Waves batizaram o seu mais recente espetáculo, e que estreia esta sexta e sábado no Teatro Aveirense. Porque, no fundo, é isso que o espetáculo quer ser: “uma espécie de pirilampo no escuro que nos faz sonhar e nos desperta”, destaca o coreógrafo Rui Horta, lembrando que o quão importante é, nos dias de hoje, termos essa capacidade de acreditar no futuro. Muito embora vivamos “um tempo suspenso”, em que “estamos à espera da pior notícia quando abrimos o jornal de manhã ou ligamos a TV ou rádio”, é preciso não perder a esperança, defende.

O desafio para criar este novo espetáculo partiu dos Micro Audio Waves, mais concretamente da Cláudia Ribeiro (Cláudia Efe). “Ela desafiou-me a voltar a encenar uma peça, que é o novo álbum dos Micro Audio Waves”, conta, lembrando que já haviam trabalhado juntos em 2010. Nessa altura, o coreógrafo e a banda portuguesa levaram a vários pontos do país, Aveiro incluído, a produção Zoetrope.

Tal como nesse primeiro espetáulo, também em Glimmer o tema central é o futuro. Muitas das ferramentas que há 14 anos, na estreia de Zoetrope, eram experimentais, são agora mainstream e as perguntas são hoje sobre os limites da inteligência artificial, do machine learning e do bigdata, tendo como pano de fundo os conflitos bélicos e climáticos – e o que tudo isto fará ao pensamento e ao encontro entre pessoas.

Mercedes Publicidade

“Este espetáculo defende tudo aquilo que tem a ver com empatia, a fusão, o aceitarmos o outro, seja de outra etnia, com uma identidade de género diferente, esse outro pode ser natureza também”, frisa Rui Horta, em conversa com a Aveiro Mag. Cláudia Efe acrescenta mais algumas notas a esta apresentação de Glimmer, adicionando-lhe as palavras “esperança” e “otimismo”. “Gostava muito que o público percebesse e vivesse todas as sensações que queremos passar e que são as nossas também. Que haja momentos glimmer em cada um”, declara.

Este espetáculo multidisciplinar, com música, texto, movimento e um dispositivo cénico, conta ainda com a atuação de Gaya de Medeiros, bailarina e coreógrafa brasileira radicada em Portugal.

A sua apresentação no Teatro Aveirense (sexta e sábado, às 21h30) acontece no âmbito da programação Aveiro 2024 – Capital Portuguesa da Cultura. Os bilhetes estão à venda por 10 euros (com descontos para jovens, seniores e grupos).  

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.