AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Aveiro_Síntese 2024 vive mais uma semana preenchida

Artes

 

A bienal Aveiro_Síntese 2024 prossegue no Teatro Aveirense, apresentando uma diversificada programação de música eletroacústica. Esta semana, além de concertos de música acusmática, espetáculos de cruzamento disciplinar e passeios sonoros, a Arte no Tempo tem ainda mais uma sessão ‘Que música ouvimos?’ e participa no Serralves em Festa com músicos do ars ad hoc.

Esta quarta-feira, 29 de maio, às 19h00, a Sala Estúdio do Teatro Aveirense será palco para o último concerto de música acusmática da bienal. O programa "Acusmática II (VT)" é composto pela apresentação, em estreia nacional, de obras de compositores já abordados no podcast ‘Vortex Temporum’ (vortextemporum.com). Começando com o registo de uma improvisação com sintetizador Serge, de Luís Antunes Pena (1973), uma breve peça da compositora grega Sofia Avramidou (1988), uma obra da polaca Elżbieta Sikora (1943) e uma obra de fôlego que Kees Tazelaar (1962) criou homenageando Jan Boerman (1923 - 2020).

Na quinta-feira, 30 de maio, às 17h00, no Cais do Sal, Tiago Cutileiro apresenta "Aveiro Listening", uma caminhada aural que tem início no Cais do Sal (junto à Marinha da Troncalhada) e que é um evento interativo que convida o público a explorar os sons de Aveiro através de uma passeio orientado. Inspirado pelo conceito de ‘soundwalk’, Tiago Cutileiro propõe uma experiência auditiva que combina elementos reais e fictícios, convidando os participantes a redescobrir a cidade através da escuta.

A estreia absoluta desta obra encomendada pela Arte no Tempo estará disponível para o público no site caminha-aural.eu, onde qualquer pessoa poderá ter acesso aos materiais com seus dispositivos móveis e auriculares.

Ainda no dia 30 de maio, às 21h30, na Sala Principal do Teatro Aveirense, será apresentada a estreia de "Bustrofédon". Ação cénica organizada em cinco cenas com música do compositor Ricardo Guerreiro, “Bustrofédon” é uma incursão performativa no espaço mental do escritor Alberto Velho Nogueira, de cuja obra homónima parte. Um dos três vencedores do apoio do programa Caixa Cultura (1ª edição de 2022), o projeto “Bustrofédon” integra elementos de ópera não-narrativa, combinando música, narração, vídeo, iluminação e dança, trazendo uma nova dimensão à obra de A. Velho Nogueira. Além de Andrea Conangla (voz), Pedro Ribeiro (clarinete), Emídio Buchinho (guitarra elétrica), Frederica Campos (harpa elétrica) e Alexandre Aguiar (viola d’arco), estará também em palco a bailarina, coreógrafa e encenadora Leonor Keil, neste projeto que conta ainda com desenho de luz e espaço cénico de Pedro Fonseca. 

Colégio Publicidade

"Que música ouvimos?"

Junho inicia-se com a última sessão ‘Que música ouvimos?’ desta temporada. No sábado, dia 1, das 15h30 às 17h30, Tiago Cutileiro é o convidado desta sessão de escuta partilhada. Este evento pretende explorar diferentes formas de interação com a música contemporânea, promovendo uma discussão aberta e participativa.

A tarde começa, como habitualmente, com uma visita guiada por José António Christo a uma peça do Museu, sendo a conversa conduzida por Diana Ferreira. 

Encerrando a semana, no domingo, 2 de junho, o ars ad hoc marca presença no longo festival Serralves em Festa (50 horas da mais variada animação a que ocorrem anualmente milhares de pessoas). No Auditório de Serralves (Porto), os músicos do ars ad hoc apresentarão um programa em que constam obras de Clara Iannotta (1983) e de Luigi Nono (1924 – 1990), com  Diogo Coelho (violino), João Casimiro Almeida (piano) e Gonçalo Lélis (violoncelo).

Os bilhetes dos concertos “Acusmática II (VT)” e “Bustrofédon” estão disponíveis online e na bilheteira do Teatro Aveirense; os restantes eventos são de acesso livre.

A Arte no Tempo é uma estrutura financiada pela Direção Geral das Artes. A bienal Aveiro_Síntese é apresentada em coprodução com o Teatro Aveirense e integra a programação da capital nacional da cultura Aveiro 2024.

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.