AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Sugestões de leitura: Às vezes faz bem abrandar

Literatura

Não faltam relatos, principalmente vindos de Itália, sobre como a quarentena tem levado as pessoas a pensar e fazer coisas que de outra forma não fariam nem nelas pensariam. Tipo: brincar com os filhos sem pressa, cantar à janela, cuidar da horta ou do jardim, conhecer vizinhos, ler livros esquecidos, ou simplesmente “pensar na vida”.

Os ritmos são rápidos e o ser humano habitua-se depressa a novas situações, mas por momentos sente-se um ambiente de apocalipse, uma incerteza no ar, um algo nunca antes visto. Qualquer coisa com sabor a fim. Ou novo começo.

Lembramo-nos, por isso, do livro “A última aula” (ed. Presença), que foi mesmo, para Randy Pausch, a última. Morreu no dia 25 de julho de 2008 devido ao cancro no pâncreas. A aula foi dada a 18 de setembro de 2007 e deu origem a este livro. Pode ser vista no Youtube (“Last lecture”). E vale bem a pena.

Na aula e principalmente no livro, Pausch fala dos sonhos de infância, das lições que aprendeu ao longo da vida, da importância dos valores, da coerência, da verdade, da resiliência, da família. Dito assim, parece um vulgar livro de autoajuda (“Não podemos trocar as cartas que foram dadas. Só podemos decidir como jogá-las”, pág. 31; “Os muros existem por um motivo. Dão-nos a oportunidade de mostrarmos até que ponto desejamos alguma coisa”). Mas os conselhos do professor na Universidade de Carnegie Mellon tocam-nos, de facto, porque é um professor da área da computação que vê a vida a chegar ao fim, mas não está em estado de negação. O seu otimismo é uma atitude mental habitual, não uma tentativa de iludir a realidade. E se reage com piada e leveza, é porque tem experiências de vida para contar: “O meu conselho sempre foi: «Deviam ficar entusiasmados por conseguirem um emprego no departamento da correspondência. E, uma vez lá chegados, façam o seguinte: sejam excelentes a dividir o correio». Ninguém quer ouvir uma pessoa a dizer: «Não sou bom a dividir correspondência porque esse trabalho não está ao meu nível». Não há trabalho que nos seja inferior. E se não puderem (ou não quiserem) dividir correspondência, como provam que sabem fazer seja o que for?” (pág. 204).

Para terminar, uma história de contexto universitário que pode ser aplicada a muitos outros contextos. Quando Randy Pausch era revisor académico, enviava uma caixa de chocolates com recheio de mentol com cada artigo que precisava de ser avaliado. E escrevia: “Obrigado por ter aceitado o trabalho. Os chocolates em anexo são a sua recompensa. Mas é batota comê-los antes de ter lido o artigo”. Os seus colegas sorriam com a oferta. E Pausch remata: “É claro que por vezes tinha de enviar um e-mail para avivar a memória, mas, quando escrevia às pessoas, só precisava de uma frase: «Já comeu os chocolates?»”

É uma boa ideia fazer pedidos com chocolates como anexo. E não precisam de ter recheio de mentol.

* Na Ror de Livros, “A última aula” está disponível por 6 euros. Há muitos outros livros de autoajuda para tempos incertos (são todos!), como “A arte de arruinar a sua própria vida” (A esfera dos livros, 6 euros), de María Jesus Álava Reyes, ou “O que só vemos quando abrandamos” (ed. Nascente, 5 euros), de Haemin Sunim. A Ror de Livros fica na Rua Senhor dos Aflitos, n.º 9, em Aveiro. Atendemos pelo facebook.com/rordelivros, por mail (rordelivros@gmail.com) ou pelo telefone 96 8437237.
Festa Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.